Visualização de dados e o projeto de Manovich

Produzimos conteúdos de forma intencional, ao mesmo tempo em que produzimos rastros, possíveis de ser acessados por sistemas criados com objetivos diversos. Nessa perspectiva, uma das principais referência no campo de pesquisa dos software sutdies, o russo Lev Manovich tem desenvolvido, desde 2009, um projeto ambicioso de coleta desses conteúdos, capazes de gerar um grande banco de dados no qual é possível a visualização de modo sistemático de um conjunto de rastros dos indivíduos em ambientes da internet. Trata-se do Cultural Analytics, um novo conceito de análise de dados oriundos de usuários.

O termo surgiu em 2007, e foi proposto como um modo de aliar desenvolvimento de softwares para os estudos em cinema, jogos, mídia, etnografia e design, dentre outros. O resultado é, segundo Manovich, um meio hiperespacial de visualização, que consiste em um painel com resolução superior a 300 megapixels, em constante crescimento (vídeo abaixo).


Desenvolvido no California Institute of Telecommunications and Information Technology (Calit2), o projeto busca mapear justamente a maior parte do conteúdo da internet: justamente aquele gerado por usuário – mais de 70% do total. A proposta é de explorar o desenvolvimento de sistemas visuais que permitiriam seguir culturas globais em tempo real.

Cultural Analytics assim direciona a atenção do público para novos sentidos que são construídos a partir da revelação desses rastros. Tal atitude pode assumir uma dimensão cognitiva e comportamental: quando se rastreia essas informações, redes tornam-se visíveis, ampliando a possibilidade de encaminhamento de novas ações por parte de usuários e pesquisadores.

Nesse sentido, a visualização de determinadas informações assume outro sentido tendo em vista a apresentação de novas interfaces de visualização – e se transmuta em um ator importante no processo, ao despertar nossa atenção para padrões e diferenças de comportamento perceptíveis em escala global. É necessário saber, então, de que forma as pessoas vão se apropriar dessas informações visualizadas sobre um novo suporte.

Vitor Braga

Jornalista, professor da Universidade Federal de Sergipe e doutor em Comunicação pela Universidade Federal da Bahia.

More Posts - Website

Follow Me:
Twitter

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.