Internet: usos, comportamentos e tendências. O que está mudando entre as gerações de usuários?

Lançado em 2003 pelo Oxford Internet Institute, um centro líder mundial para o estudo multidisciplinar da Internet e da sociedade, o Oxford Internet Survey Research (OxIS) foi projetado para oferecer perspectivas detalhadas sobre a influência da Internet na vida cotidiana na Grã-Bretanha.

Reconhecido como uma fonte referenciada de informações sobre acesso à internet, usos e atitudes, o último levantamento publicado pelo Instituto, o OxIS 2011 – quinto de uma série com pesquisas anteriores realizadas em 2003, 2005, 2007 e 2009, abrange algumas áreas de investigação como: inclusão/exclusão digital e social; regulação e governança da internet; preocupações relativas à confiança, privacidade e riscos; e usos da internet, incluindo a rede de conteúdos de entretenimento, criação e aprendizagem.

O relatório começa descrevendo o surgimento da “próxima geração de usuários” a partir do desenvolvendo de um novo padrão de uso da internet. Em contraste com a primeira, os dados apontam que a próxima geração é definida pela emergência de duas tendências: a portabilidade e acesso a Internet através de vários dispositivos. Destacam que tem havido um aumento contínuo da proporção de usuários com dispositivos portáteis que usam a Internet e que em 2003 essa proporção foi pequena, 11%. Em 2011, este número aumentou para quase metade (49%) de todos os usuários.

Além do estudo comparativo com os relatórios anteriores, a partir de um apêndice metodológico, a edição 2011 concentra em 8 seções informações associadas aos seguintes temas:

  • difusão da internet como uma inovação da tecnologia de informação e comunicação (TIC);
  • características e atitudes de usuários;
  • como pessoas com diferentes formações usam a internet;
  • uso da internet na política e no governo;
  • como a internet está “remodelando” amizades e redes sociais;
  • implicações sociais do uso da internet;
  • crenças e atitudes dos indivíduos acerca do controle e regulação da Internet;
  • exclusão, seja por divisões sociais e econômicas ou por escolha pessoal, descrevendo os não-usuários e ex-usuários.
Cada seção traz um panorama inicial das tendências descritas. Vale a pena conferir!

Ana Terse Soares

Ana Terse Soares é graduada em Comunicação Social e mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (2013) na linha de Cibercultura. Atualmente integra os Grupos de Pesquisa em Interação, Tecnologias Digitais e Sociedade (GITS) e o Analítica: Crítica de Mídia, Estética e Produtos Midiáticos, ambos na Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre Performances Musicais através de Hologramas e seus interesses debruçam-se, principalmente, sobre os seguintes temas: Comunicação e Tecnologias Digitais, Cultura Digital, Redes Sociais, Produção de Presença e Materialidades da Comunicação, Arte e Tecnologia, Música e Virtualidade, Experiência Estética e Holografia, Performances Musicais e Tecnologias Digitais, Digital Bodies, Performers Virtuais.

More Posts

Follow Me:
TwitterFacebook

Deixe um comentário