Se não pode com eles, junte-se (pague) a eles

Um garoto de 12 anos foi considerado culpado pela invasão a diversos sites do governo canadense, trabalhando em benefício ao grupo Anonymous. Entre os sites, que o garoto de Montreal invadiu, estão as páginas da polícia de Montreal, do Instituto de Saúde Pública de Quebec e até do governo chileno, entre outros endereços não governamentais.

Sabe-se que o garoto pratica atividades hacker desde os 9 anos de idade. Apesar das invasões estarem ligadas à onda de protestos estimulada pelo movimento hacktivista, o rapaz não tinha uma motivação política para participar do ataque. Ele admitiu que trocou e repassou informações com membros do Anonymous em troca de video games.

Neste contexto, recentemente, Microsoft, Facebook e Google criaram juntamente com outras empresas especialistas em segurança digital um programa de recompensa chamado “The Internet Bug Bounty” (em portugues, A recompensa por erro na Internet) projeto que vai premiar hackers conscientes que relatarem problemas de segurança significativos que possam prejudicar a internet como um todo.
Cada uma dessas brechas de segurança especificadas por hackers serão avaliadas por especialistas das três empresas, juntamente com o pessoal da iSEC Partners e Etsy, que devem determinar a gravidade do problema e definir qual será o prêmio a ser pago. Os valores chegarão até 5 mil dólares (Quantos vídeo games?!).

Contudo, somente residentes nos EUA podem receber o dinheiro do programa e, caso alguma pessoa com menos de 12 anos reporte algo importante, a recompensa será debitada em nome de um responsável legal. Atualmente, quem está patrocinando a ideia e deve pagar os prêmios são apenas Microsoft e Facebook, sendo que a Google entra com suporte, assim como as duas outras parceiras.

Fonte: The Verge, TecMundo

Karla Cerqueira

é mestre pelo Programa de Pós Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela UFBA, na linha de pesquisa em Cibercultura. Possui Bacharelado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda. Atuou nos setores de criação da Agência Versa e da empresa DP&P Comunicação Visual. Tem interesse nos temas: Interações Sociais Online, Tecnologias Digitais, Performances e Imperativo da Felicidade. (Lattes)

More Posts

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.