Publique-se. Isso te interessa?!

A editora Saraiva está divulgando um novo serviço que deve interessar a autores, professores e pesquisadores Brasileiros, o Publique-se. Trata-se de uma plataforma digital que promete dar oportunidade para que qualquer pessoa possa criar, produzir e, principalmente, comercializar livros por meio de uma rede de distruição formada pelas lojas Saraiva e Siciliano (empresas do mesmo grupo). A obra deve ser desenvolvida em formato Epub, arquivo que se adapta facilmente a vários dispositivos digitais.

Um manual de instrução explica didaticamente ao público as diferenças entre um suporte analógico e digital. Por exemplo, o que é um arquivo epub e suas implicações na experiência de leitura e alguns detalhes práticos de como deve ser escrever (ou ainda fazer uma citação) em um livro sem númeração fixa, rodapé ou cabeçalho ou com um sumário que apresenta links ao invés de números.

O novo serviço da Saraiva chega em um contexto de grande transformação do mercado editorial e no momento em que a Amazon, a maior loja virtual de livros do mundo e criadora do Kindle, anuncia a sua chegada ao país. Ampliar a produção de livros de qualidade em formato digital e  ainda em língua portuguesa é um dos principais desafios enfrentados pela indústria. Mesmo sem a presença do editor e, também por isso, sem ter garantia da qualidade de conteúdo a ser criado, a iniciativa da Saraiva, além de oportunizar pesquisadores, jovens e experientes escritores a produzir e publicar, promete quebrar velhos paradígmas relacionados a leitura e também a escrita em formato digital. Além, é claro, de desempenhar o importante papel na formação de uma nova geração de escritores e que também é, em certa medida, formador de opinião em âmbitos variados. Isso sim deve interessar bastante, dentro deste contexto! O que sinto é que a nova plataforma deve fazer com o mercado editoral o que os blogs vêm fazendo com jornais e revistas impressas há alguns anos.

Depois da obra pronta e enviada, o Publique-se sugere que o autor use os sites de redes sociais para promover a obra comercialmente. Na ausência de um editor e de uma estrutura de marketing para chancelar e promover um determinado texto, a própria rede ficará responsável por fazer esse trabalho e, principalmente, levar adiante ou não o nome do escritor.

Maria Alessandra Calheira

Maria Alessandra Calheira é mestre em Comunicação e Culturas Contemporâneas, na linha de Cibercultura, pela UFBA; Especialista em Marketing pela ESPM e Bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela UCSal. Atua como Coordenadora do Centro de Carreiras do Centro Universitário Jorge Amado. Faz parte do corpo docente dos cursos de graduação e pós-graduação desta mesma instituição onde leciona disciplinas voltadas a comunicação, criação, marketing e planejamento de carreira. Atuou 12 anos como Redatora Publicitária quando foi laureada com um Leão no Festival Internacional de Cannes, com uma medalha de prata no Clube de Criação de São Paulo, Top de Marketing da ADVB, entre outros. A sua Pesquisa tem tema Capital Social e os Aspectos Comunicacionais entre Organizações e Pessoas na ferramenta Twitter.

More Posts - Website

Deixe um comentário