I think I wanna marry you (pedidos de casamento em tempos de tecnologias digitais)

As discussões que envolvem as dimensões de público e/ou privado são recorrentes, aqui no blog. E não tardam a aparecer novidades que nos impelem a problematizar tais dimensões – particularmente quando elas envolvem as tecnologias digitais. Nesse momento, o que nos chama a atenção é o vídeo Issac’s live lip-dub proposal, com mais de um milhão e meio de visualizações no Youtube, desde 23 de maio de 2012, data do suposto “primeiro pedido de casamento ao vivo e dublado do mundo”, como classificou o próprio Issac, idealizador do ato e do vídeo – e agora noivo de Amy.

Os personagens dessa história real são Issac e Amy, pessoas comuns, ilustres desconhecidos, moradores de Portland, EUA. Na última quarta-feira, 23, Issac contou com a ajuda de seu irmão (outro desconhecido) para dar início ao já famoso pedido de casamento. E é assim que o vídeo começa, com uma breve contextualização do que está por vir, uma intenção explícita de tornar público o pedido de casamento, fazendo com que os espectadores compreendam o cenário da sua performance – e se divirtam com isso, claro. Nas palavras de Issac – o noivo: “On Wednesday, May 23rd, 2012, I told my girlfriend to meet me at my parent’s house for dinner. When she arrived I had stationed my brother to sit her in the back of an open Honda CRV and give her some headphones. He “wanted to play her a song”… What she got instead was the world’s first Live Lip-Dub Proposal. Enjoy!”

Não queremos insinuar – de forma determinista – que pedidos de casamento deixaram a esfera do privado para ganhar a esfera pública apenas por conta das possibilidades que a rede nos oferece. Até porque, pedidos de casamento em público e com a presença de familiares, como é o caso do vídeo em questão, já faziam parte da vida em sociedade, mesmo antes do surgimento da internet. O que nos interessa é apenas problematizar o fenômeno deste pedido de casamento midiatizado, “ao vivo”, intencionalmente publicizado, performático, roteirizado, com coreografia previamente ensaiada e com trilha sonora própria – Marry You, de Bruno Mars. E para além do show, que pressupõe algum tipo de plateia, fica a questão: o que leva as pessoas comuns – nós, espectadores – a acessarem tantas vezes o pedido de casamento de Issac e Amy, também pessoas comuns?

Confira aqui o vídeo Issac’s live lip-dub proposal. 

Fonte: TechTudo

Thais Miranda

Thais Miranda é doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporâneas (POSCOM/UFBA), com estágio doutoral na Université René Descartes, Paris V, Sorbonne (2013/2014) . É mestre em Administração (2010) e possui graduação em Comunicação Social (1999). Dedica-se à pesquisa sobre pornografia digital amadora e interações em ambientes digitais.

More Posts

Follow Me:
TwitterFacebook

Deixe um comentário