Entre oportunidades e riscos na Internet

Capa TIC Kids OnlineNo último dia 07 de Maio de 2013 o Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e Comunicação (CETIC.br) lançou a publicação que reúne os dados da pesquisa TIC Kids Online Brasil e artigos que iniciam algumas reflexões.

As diversas atividades e os modos de uso da rede podem propiciar às crianças e adolescentes oportunidades de aprendizagem e crescimento, mas também situações de riscos que podem resultar em experiências negativas ou se converter em uma consequência danosa para o usuário. Como e onde crianças e adolescentes acessam a Internet? Quais as implicações de tais usos? Qual a relação entre os diversos dispositivos de acesso, como notebooks, tablets e celulares, e a privacidade de uso da Internet? Que estratégias de mediação os pais e responsáveis utilizam para ajudar seus filhos a navegarem com segurança na Internet?
Para mapear o uso e os hábitos de crianças e adolescentes, o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) decidiu conduzir a pesquisa TIC Kids Online, realizada pela primeira vez no Brasil em 2012. O objetivo central foi mapear as oportunidades e riscos associados ao uso da Internet por jovens brasileiros de 9 a 16 anos de idade. Já os objetivos específicos são:
•    Entender como as crianças e adolescentes acessam e utilizam a Internet, os riscos on-line, sua percepção em relação à segurança on-line;
•    Delinear as experiências, práticas e preocupações dos pais e responsáveis relacionadas ao uso da Internet por parte dos seus filhos.

Visando adotar referenciais metodológicos internacionais e produzir dados comparáveis a outros países, o NIC.br assinou em 2011 um acordo de cooperação com a London School of Economics (LSE), na Inglaterra, que compartilhou os procedimentos metodológicos para a condução da pesquisa EU Kids Online no Brasil. O quadro conceitual e metodológico desenvolvido pela rede europeia EU Kids Online Network, liderada pela LSE, foi aplicado em 2010 em 27 países europeus. Fora da Europa, essa mesma pesquisa foi aplicada na Austrália, Estados Unidos, Rússia e, agora, no Brasil. Além disso, o principal resultado dessa cooperação é a possibilidade de realizar estudos comparativos em âmbito internacional a partir do compartilhamento de microdados das pesquisas entre pesquisadores brasileiros e europeus.

TIC Kids RS

TIC Kids Privacidade

 

TIC Kids Infos

Além de desmistificar a ideias de que os “nativos” digitais são super hábeis online e desenvolvem muitas habilidades simplesmente usando e explorando a Internet, a pesquisa destaca a intensidade de uso dos sites de redes sociais por crianças e adolescentes, inclusive por aqueles menores de 13 anos. As informações disponíveis na pesquisa são muito úteis para pensar, repensar e monitorar as políticas públicas de massificação do acesso e também de incorporação das novas tecnologias na educação. As diferenças entre os hábitos de uso e habilidades entre as classes sociais é marcante, bem como chama a atenção a distância dos ambientes digitais, indicando uma frágil mediação no uso que seus filhos e filhas fazem da Internet.  A intensidade de uso e exposição de dados pessoais nos ambientes digitais também permite interessantes reflexões sobre como estas novas gerações usam a Internet como aliada em seu processo de desenvolvimento  psicossocial.

Texto com base na apresentação da publicação, disponível na íntegra e gratuitamente em CETIC.br

Apresentação resumida dos resultados aqui.

 

Rodrigo Nejm

É psicólogo pela Universidade Estadual Paulista UNESP/Assis-SP, doutorando em psicologia social no Programa de Pós Graduação da UFBA e mestre em Gestão e Desenvolvimento Social pelo CIAGS/UFBA. Realizou intercâmbio acadêmico na graduação para estudar “Médiation Culturelle et Communication” na Université Charles de Gaulle Lille 3, França. Atualmente é psicólogo e diretor de educação na ONG Safernet Brasil, responsável pela criação de materiais pedagógicos, pesquisas e campanhas educativas sobre Direitos Humanos e governança da Internet no Brasil. Tem interesse de pesquisa nas interfaces da psicologia com a comunicação, privacidade e sociabilidade de crianças e adolescentes nos ambientes digitais.

More Posts

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.