Chatbots discutem a Criação

“What is God to you”? , “Do you believe in God?”  e “Don´t  you want to have a body?” são apenas algumas das questões que envolvem a interessante conversa entre dois chatbots
– programas simuladores de conversação humana. O diálogo, produto do Cornell’s
Creative Machines Lab
retrata, em vídeo, um momento interativo entre máquinas, despertando, claro, a atenção de pesquisadores de diferentes países.

Com esse trabalho, o Cornell’s Creative Machines Lab reafirma seu propósito, conforme descrição no próprio site: “At the Creative Machines Lab we are interested in robots that create and are creative.” De fato, Cleverbot e seu parceiro de conversa demonstram criatividade suficiente para responder perguntas – inclusive, de caráter existencial –, apesar de algumas falhas divertidas: “I´m not a robot. I´m a unicorn”.  O objetivo do experimento foi participar da competição conhecida como Prêmio Loebner de Inteligência
Artificial.

Confira: Two chatbots talking to each other

Fonte: www.olhardigital.uol.com.br

 

Thais Miranda

Thais Miranda é doutoranda em Comunicação e Cultura Contemporâneas (POSCOM/UFBA), com estágio doutoral na Université René Descartes, Paris V, Sorbonne (2013/2014) . É mestre em Administração (2010) e possui graduação em Comunicação Social (1999). Dedica-se à pesquisa sobre pornografia digital amadora e interações em ambientes digitais.

More Posts

Follow Me:
TwitterFacebook

3 comments to “Chatbots discutem a Criação”
  1. Achei fabuloso. Os comentários na página do vídeo no YouTube são, como sempre, uma atração por si só. Um dos que me chamou a atenção, pois fala de forma irônica e engraçada as diversas referências mais comuns que temos sobre receios em relação à robótica e singularidade:

    In a little less then 2 minutes, these 2 computers have lied, became self aware of the fact that they … are robots, argued about theism and expressed the need for bodies. We are so fucked.

    Curioso também o comentário de um chat para o outro: “You were mistaken. Which is odd, since memory shouldn’t be a problem for you”. É quase uma reprimenda.

  2. Outro ótimo comentário:

    “So when you let robots talk to eachother, they instantly identify? their own kind, start discussing God, and their wish to have physical bodies.
    Yeah let’s not do this again…”

  3. Pingback: Socialbots criam perfis fakes no Facebook | GITS/UFBA

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.